Participe da votação da Campus Party 2017

thiago-eugenio1Uma das conferências anuais mais famosas de tecnologia e inovação no Brasil, a Campus Party, pré-aprovou uma proposta do professor Tiago Eugênio.

O trabalho desenvolvido busca entender as mudanças significativas dos games na estrutura e funcionamento da arquitetura cerebral do jogador.

Colabore com a votação clicando em “Participate”.

 

Aplicativo do Band ganha versão para Android

O aplicativo do Band agora tem uma versão para Android, que já está disponível para download no Google Play.

app-android-band

A ferramenta permite o acesso rápido às notas, faltas, ocorrências e horários a partir de qualquer dispositivo móvel e pode ser baixada tanto por pais, quanto por alunos. Para efetuar o download, basta clicar aqui.

O aplicativo para IOS já está disponível desde o ano passado e pode ser baixado clicando aqui.

Bandeirantes participa da Bett Educar

O Band marcou presença na Bett Brasil Educar 2016, evento que reúne exposições de projetos inovadores de educação, start ups inovadoras e espaços para práticas envolvendo tecnologias modernas aplicadas em sala de aula.

bete1

coordenadora de Espanhol, Rose Silva

As Coordenadoras de Tecnologia Educacional e de Espanhol, Silvia Vampré e Rose Silva, respectivamente, apresentaram projetos do Colégio na Feira.

e6ace15e51b1ed72068cf566bc245187

No primeiro dia de evento, Silvia Vampré esteve no Stand da Apple para compartilhar a experiência do Band com o uso de tablets e tecnologia móvel em sala de aula para outros gestores de escolas. “Nós passamos a ser referência de como utilizar bem os recursos da Apple em um colégio”, comentou a Coordenadora. “ Trazer a tecnologia mobile é um desafio e o fato de a Apple ter reconhecido isso é um sinal de que estamos no caminho certo”, finalizou.

d6cc2db03e4403b6603d6a0949fcf006

professora Silvia Mera e as coordenadoras Rose Silva e Silvia Vampré

Já a Coordenadora de Espanhol e a professora Silvia Mera, apresentaram o game Un Viaje por America del Sur, que será lançado na App Store na próxima semana. O jogo combina aspectos culturais e históricos da cidade de Buenos Aires, unidos ao ensino de Língua Espanhola.

94326396977901b10fa1aa68a90e8349

“Nós sempre pensamos em trazer para o aluno algo diferente do livro didático para ele não ficar preso a isso”, afirmou Rose. “O jogo contribui muito para o aprendizado da língua e para a memorização do conteúdo e é divertido”, completou.

Professoras Yeda e Marlene

Professoras Yeda e Marlene

Para o segundo dia da convenção, as professoras de Português, Yeda Lenza e Marlene Pissolito, apresentaram o trabalho feito com o aplicativo Flashcards no 6.o ano como modelo de aprendizado.

A tecnologia é utilizada desde 2014, quando foi adotado o uso de tablet em sala de aula, e agora também é adotada por professores de outras de disciplinas, como Ciências e Geografia.

Ainda no dia de fechamento do evento, os professores João Régis Lima (Coordenador de Artes e Filosofia) e Wilson Ferreira, mentores do iBand, projeto que combina produção musical com tecnologia e instrumentos tradicionais, apresentaram a Geek Orchestra, conduzida pelo compositor Wilson Sukorski, que regeu vários de nossos alunos em uma performance musical com notebooks, smartphones e iPads.

iband

professor João Regis Lima

O objetivo é a realização de experimentos no campo da música digital, através de improvisações musicais comandadas por partituras gráficas de várias complexidades, além de outras estratégias poéticas de discurso temporal.

Melhorias em tecnologia marcam início de 2016

O Band implementou durante as férias uma série de mudanças na área de tecnologia para o novo ano letivo que se iniciou. O objetivo é manter o Colégio sempre atualizado e mais eficiente para alunos e professores. As melhorias fazem parte do projeto de reestruturação das salas de aula e da rede wireless.

skype_inspetores

Todos os projetores do Colégio foram trocados por aparelhos com tecnologia híbrida de laser e led, o que permite que a qualidade, brilho e nitidez da imagem projetada em sala de aula seja muito melhor que anteriormente. Além disso, todo o sistema de som das salas foi substituído por amplificadores menores, mais potentes e com tecnologia antirruído, eliminando a possibilidade de interferência das caixas de som provocadas por ondas de rádio.

“Do ponto de vista do áudio e vídeo, nós demos um salto muito grande. Com o conjunto de todas as mudanças que nós fizemos, o professor e o aluno ganharam uma tecnologia full HD e um som mais limpo”, declarou Rogério Sampaio, Gerente de Infraestrutura de TI.

O Wifi do Band também passou por uma reestruturação para que ficasse mais estável e eficaz. Uma empresa foi contratada para trabalhar juntamente com a equipe de Tecnologia Educacional do Colégio e redesenhar toda a rede. Todo o cabeamento foi trocado e o equipamento modernizado, durante dezembro e janeiro, permitindo um serviço melhor aos alunos e funcionários logo no início das aulas.

Por fim, o software “Skype for Business” começou a ser utilizado para a comunicação dos inspetores. A ferramenta permite que eles mandem mensagens instantâneas, façam ligações e vídeo conferências entre si via Ipad, facilitando assim o diálogo e dispensando a locomoção para tratar alguma situação. A ideia é que o uso do Skype seja ampliado para outros departamentos e componha a comunicação interna do Colégio até o segundo semestre deste ano.

“Isso tudo faz parte do plano de tecnologia e abrange uma modernização do Colégio Bandeirantes em todos os aspectos”, completou Rogério.

Band auxilia estudantes com nova plataforma de caronas

O Bandeirantes contratou o site Caronetas e agora disponibilizou uma plataforma de caronas exclusiva para os pais do Colégio. O objetivo é facilitar a rotina e possibilitar uma conexão maior entre alunos que moram próximos.

caronetas

Todos os pais receberam um email com um link para ativar o cadastro no site e fazer parte do sistema de caronas. É necessário preencher um pequeno formulário com o trajeto percorrido até o Colégio e o horário de saída, assim, o site pode analisar os dados de todos os cadastrados e dar sugestões de sistemas de caronas que podem ser feitos entre os pais. A partir disso, é possível mandar mensagens aos usuários tanto pedindo quanto oferecendo carona.

“Uma das vertentes que a gente tem procurado investir na Diretoria de Tecnologia é trabalhar em rede, assim, você vê como a rede do Bandeirantes  está distribuída na cidade e ajuda as pessoas a se conectarem. Então, em cima disso, dá para estabelecer como essas pessoas podem se ajudar”, explicou Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional, “A gente disponibiliza o serviço, mas elas fazem as conexões se quiserem”.

A ideia é que, em meio ao caos de São Paulo e ao estresse do dia a dia, as pessoas possam auxiliar umas às outras. Além disso, o sistema também traz benefícios para o ambiente já que diminui a quantidade de carros indo ao mesmo lugar e dá aos alunos a chance de fazer novas amizades.

O Bandeirantes é a primeira escola a utilizar o Caronetas nessa função e a expectativa é de que o site possa, de fato, melhorar a qualidade de vida dos pais e alunos do Colégio. “Para que o sistema seja eficiente, o ideal é que o máximo de pais estejam cadastrados, assim, o site consegue obter mais dados e a rede se amplia”, declarou Fábio Gondo, analista de sistemas do Colégio.

Band lança aplicativo para pais e alunos

Desde 2014, os iPads são utilizados de forma intensa no Bandeirantes pelos professores e alunos. A novidade deste ano são os APPs desenvolvidos para os alunos, professores e pais.

aplicativo_1

Os Professores foram os primeiros a ter acesso. “As principais contribuições do APP do Band se referem a mobilidade e conectividade. Com um acesso ágil, rápido e fácil é possível fazer os registros necessários durante a aula e consultá-los a qualquer momento e em qualquer lugar”, acredita a Profa. Mariana Lorenzin, de Ciências.

aplicativo_2

Os pais e alunos terão um aplicativo voltado para eles a partir desta semana. “A grande vantagem é o rápido acesso ao horário escolar e às informações lançadas pelos professores como faltas, ocorrências e notas bimestrais”, explicou Alexandre Cury, Gerente de Tecnologia da Informação.

aplicativo_3

O aplicativo está disponível para o IOS e o download poderá ser feito tanto por um link disponibilizado no Portal do Band, quanto por QRCodes espalhados pelo Colégio.

“Este é um desejo antigo de todos bandeirantinos. Estamos felizes por realizá-la, mas isso é só o começo. A equipe de tecnologia está envolvida e inspirada para trazer novidades que facilitem o dia a dia das pessoas no Colégio.”, afirma Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional do Band.

Sistema de correção digital otimiza tempo do professor

Com um novo sistema de correção de provas, o tempo dos professores vem sendo otimizado. O projeto, idealizado pelo professor de Física Carlos Mariz, recebeu todo o apoio da área de Tecnologia Educacional do Band, em especial do Gerente de Tecnologia da Informação Alexandre Cury. O sistema se baseia na digitalização das provas para que possa ser corrigida por meio do computador ou até mesmo em um tablet.

mariz_3

A ideia surgiu, segundo o prof. Mariz, do desejo de tornar a correção, presente do dia-a-dia do professor, mais eficiente, eliminando partes repetitivas. Dessa forma, a primeira parte que pôde ser corrigida a partir dessa tecnologia foi a dos testes de múltipla escolha. Logo, a parte dissertativa foi adaptada com o aprimoramento da digitalização das provas.

Devido ao escaneamento, as provas agora podem ser corrigidas pelo computador, em que se pode fazer comentários e observações. Além disso, ainda é possível atribuir nota a cada questão, que são somadas automaticamente, reduzindo a zero o erro de soma. Após a finalização da correção, um e-mail é enviado apenas para o aluno com a prova integralmente corrigida e a nota é lançada para o banco de dados do Colégio.

O prof. Mariz afirma que o sistema, além de otimizar o tempo, também uniformiza o critério de correção, uma vez que a mesma questão, de todas turmas, é corrigida em um mesmo momento utilizando uma mesma base. Ao longo do ano, foram 38 professores voluntários para participar do lançamento do sistema, em que 16.299 e-mails foram enviados, 152.928 itens de questões corrigidos e 480.230 testes corrigidos.

mariz_2

O Gerente de Tecnologia Alexandre Cury destacou a segurança de todo o processo. “As provas digitalizadas ficam armazenadas nos datacenters da Microsoft”, explicou. “O sistema, que é pioneiro, foi e continua sendo aprimorado conforme as sugestões dos professores”, completou.

“Este foi um ano de muitas novidades em tecnologia. O olhar de toda a equipe tem sido para facilitar o dia a dia do professor. E esse sistema, sem dúvida, colaborou muito para isso”, comentou Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional.

Horizon Report tem participação do Band

Olhando para o futuro da educação, o importante relatório internacional do The New Consortium Horizon Report aponta para as novas tendências de ensino mundiais e regionais. As pesquisas têm como principal objetivo guiar os educadores e gestores, revelando quais as novas tecnologias educacionais. O Band participa desde 2010 do relatório global e regional, por meio da coordenadora Cristiana Assumpção.

horizon

O Horizon Report consiste na análise com base em três horizontes: imediato, cujo nível de precisão é maior; o médio, de 2 a 3 anos; e o a longo prazo. A discussão engloba tanto o Ensino Fundamental e Médio quanto o Superior.

A coordenadora de Ciências Cristiana Mattos participou da edição global do relatório, mediando na tradução e interpretação dos documentos. “O Horizon Report é um guia prático e propõe uma discussão contínua sobre o assunto. Esta é uma das suas maiores vantagens”, comentou.

Em relação as tecnologias já aplicadas no Colégio, Cristiana afirma que “estamos na ponta”. Armazenamento na nuvem, mobilidade, learning analytics, gamificação e uso de tablets e aplicativos são realidade no Band, por exemplo.

Clique aqui para conferir o Horizon Report K-12 de 2014 e aqui para ver o Higher Ed Edition.

A versão brasileira pode ser conferida, clicando aqui.

Batalha de Soluções transforma aula de Física

Com o objetivo de atrair a atenção dos alunos para as atividades de Física, o professor Flávio Campos mudou completamente o método de ensino em sala de aula para as 2.as séries. Criando a chamada Batalha de Soluções, as aulas foram transformadas em um jogo, em que alunos o completam para apresentar a melhor solução de exercícios. A mistura é de uma aula tradicional com o conceitos de sala de aula invertida, mais conhecido como flipped Classroom.  Nesse tipo de aula, o professor transita entre atividades que vão de aulas tradicionais, utilizando de aplicativos, atividades em grupo com orientações individuais.

Imagem3

Na Batalha, os alunos são separados em grupos, em que criam soluções para listas de questões de Física, propostas pelo professor. Após a resolução, as soluções devem ser postadas na sala virtual apenas para o professor avaliá-las. Depois, na Batalha, os grupos apresentam para a sala suas explicações para os respectivos exercícios. A inovação da Batalha e a gamificação  da aula e a competição colaborativa contribuíram para a formação de um banco de soluções para o estudo dos alunos.

Imagem1

Este processo acontece duas vezes no bimestre: um para a Avaliação Especial e outro para as Provas Bimestrais. Em cada etapa, a sala vota na melhor solução e, dessa forma, o ganhador recebe um bônus na nota da prova. Após isso, todas as resoluções são divulgadas para toda a sala para que possam utilizar do material.

Imagem3

“Os alunos competem e essa competição leva a produção em prol do coletivo”, explicou o professor. Flávio ainda percebeu um aumento na nota dos alunos que possuíam dificuldade antes da Batalha. “Eles se sentem estimulados porque tinham a vontade de apresentar algo bom para a turma”, contou.

“É um jeito que te motiva a estudar. Assim, entendemos melhor o que se está fazendo”, relatou Victor Zequi, da 2.a série. “Com a Batalha ficou muito mais fácil estudar porque, quando a semana de provas está próxima, você já passou por tudo”, acrescentou colega Beatriz Langella.

Band discute material didático digital na Bienal

Compartilhando os conhecimentos sobre o uso dos tablets nas salas de aula no Band, o Diretor de Tecnologia Educacional, Emerson Pereira, participou de um bate-papo sobre o futuro do material didático na Bienal do Livro. Também participou da conversa Fernando Moraes Fonseca, da Editora FTD, e como moderadora Susanna Florissi, coordenadora da Comissão do Livro Digital da ABL.

bienal_2

A mesa “Modelos de Negócios para o Livro Digital na Educação”, parte do 5.o Congresso Internacional do Livro Digital, abordou as experiências do uso do material didático digital e sobre o futuro do material em papel. “Estamos vivendo um momento híbrido, portanto, de transição do papel para o digital”, explicou Emerson.

“Não estamos só trabalhando com livros e apostilas, mas também estamos usando os tablets e Plataformas Adaptativas”, contou. “Os computadores, até uma década atrás, eram usados para computação de dados, e hoje, além disso, também são usados para conectar pessoas”, completou.

Segundo Emerson, o Band desde o começo de sua História (há 70 anos) até hoje continua sendo pioneiro no que se diz respeito à educação. “Um novo modelo de ensino, ainda sem forma, está sendo construído no universo da educação; o Band está buscando maneiras de construir junto esse modelo”, finalizou.