Sistema de correção digital otimiza tempo do professor

Com um novo sistema de correção de provas, o tempo dos professores vem sendo otimizado. O projeto, idealizado pelo professor de Física Carlos Mariz, recebeu todo o apoio da área de Tecnologia Educacional do Band, em especial do Gerente de Tecnologia da Informação Alexandre Cury. O sistema se baseia na digitalização das provas para que possa ser corrigida por meio do computador ou até mesmo em um tablet.

mariz_3

A ideia surgiu, segundo o prof. Mariz, do desejo de tornar a correção, presente do dia-a-dia do professor, mais eficiente, eliminando partes repetitivas. Dessa forma, a primeira parte que pôde ser corrigida a partir dessa tecnologia foi a dos testes de múltipla escolha. Logo, a parte dissertativa foi adaptada com o aprimoramento da digitalização das provas.

Devido ao escaneamento, as provas agora podem ser corrigidas pelo computador, em que se pode fazer comentários e observações. Além disso, ainda é possível atribuir nota a cada questão, que são somadas automaticamente, reduzindo a zero o erro de soma. Após a finalização da correção, um e-mail é enviado apenas para o aluno com a prova integralmente corrigida e a nota é lançada para o banco de dados do Colégio.

O prof. Mariz afirma que o sistema, além de otimizar o tempo, também uniformiza o critério de correção, uma vez que a mesma questão, de todas turmas, é corrigida em um mesmo momento utilizando uma mesma base. Ao longo do ano, foram 38 professores voluntários para participar do lançamento do sistema, em que 16.299 e-mails foram enviados, 152.928 itens de questões corrigidos e 480.230 testes corrigidos.

mariz_2

O Gerente de Tecnologia Alexandre Cury destacou a segurança de todo o processo. “As provas digitalizadas ficam armazenadas nos datacenters da Microsoft”, explicou. “O sistema, que é pioneiro, foi e continua sendo aprimorado conforme as sugestões dos professores”, completou.

“Este foi um ano de muitas novidades em tecnologia. O olhar de toda a equipe tem sido para facilitar o dia a dia do professor. E esse sistema, sem dúvida, colaborou muito para isso”, comentou Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional.