Alunos promovem atividade com drone

Alunos dos 8.os e 9.os anos, além dos da 1a série, ministraram oficina com uso de um drone para estudantes do 6.o e 7.o anos.

drone2

Eles montaram quatro estações de aprendizado para discutir diferentes assuntos sobre o veículo aéreo não tripulado. Os professores Tiago Eugênio e Jéssica Morais, de Ciências, acompanharam a ação.

drone3Durante a atividade, os alunos mentores conversaram com os aprendizes sobre o uso de drones na agricultura, em manifestações, na espionagem e na execução de serviços. Como dividiram o espaço do Hub em estações, enquanto alguns aprendiam sobre problemas sociais criados pelos drones, outros utilizavam o programa Chorme Build para modelar virtualmente os próprios drones.

drone1

Além disso, os alunos também aprenderam a manipular um drone via tablet e, por fim, fizeram uma “tempestade de ideias” sobre os aspectos positivos e negativos do drone na sociedade. Ao final, os estudantes e professores conversaram para comentar o que precisava melhorar, o que deu certo e o que deu errado na atividade.

drone4

“O desafio ali foi não interferir e aprender apenas observando. Foi segurar nossa pulsão organizadora e confiar no talento latente de cada ser humano. Era nítido o brilho nos olhos dos alunos que ali ensinavam e aprendiam, não apenas sobre um veículo aéreo não tripulado. Eles quiseram ir além!”, declarou Tiago Eugênio. “Solicitamos aos alunos uma única palavra que traduzisse aquela experiência, eis as mais citadas: Gratificante, Criativo, Empolgante, Único e Mágico”, completou o professor.

Novidade no aplicativo do Band

Uma nova atualização no aplicativo do Band já está disponível para ser baixada. Agora, além de consultar horários, faltas e ocorrências, os alunos poderão conferir as notas por meio do app. A atualização poderá ser baixada através dos QR Codes espalhados nos murais do Colégio e nas salas de aula. Também foram enviados emails para os responsáveis com o link para acesso.

aplicativo_nova_versao_001

Com cerca de 2700 downloads desde que foi implementado, o aplicativo teve grande aceitação entre pais e alunos por ser uma plataforma de rápido acesso à informação. “As pessoas gostaram bastante. Mandaram emails contando que o app foi muito bem vindo, que era rápido e eficiente. Então o uso foi bem expressivo”, afirmou Alexandre Cury, Gerente de Tecnologia da Informação.

Além da consulta de notas, a nova versão do app terá avisos para novas atualizações. Assim, não será necessário acessar mais novos links para futuras mudanças. “A ideia é ir desenvolvendo cada vez mais, de acordo com a demanda dos usuários”, explicou Fábio Gondo, Analista de Sistemas.

A versão para o sistema Android está prevista para o final deste ano.

Atualize seu aplicativo aqui.

Band auxilia estudantes com nova plataforma de caronas

O Bandeirantes contratou o site Caronetas e agora disponibilizou uma plataforma de caronas exclusiva para os pais do Colégio. O objetivo é facilitar a rotina e possibilitar uma conexão maior entre alunos que moram próximos.

caronetas

Todos os pais receberam um email com um link para ativar o cadastro no site e fazer parte do sistema de caronas. É necessário preencher um pequeno formulário com o trajeto percorrido até o Colégio e o horário de saída, assim, o site pode analisar os dados de todos os cadastrados e dar sugestões de sistemas de caronas que podem ser feitos entre os pais. A partir disso, é possível mandar mensagens aos usuários tanto pedindo quanto oferecendo carona.

“Uma das vertentes que a gente tem procurado investir na Diretoria de Tecnologia é trabalhar em rede, assim, você vê como a rede do Bandeirantes  está distribuída na cidade e ajuda as pessoas a se conectarem. Então, em cima disso, dá para estabelecer como essas pessoas podem se ajudar”, explicou Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional, “A gente disponibiliza o serviço, mas elas fazem as conexões se quiserem”.

A ideia é que, em meio ao caos de São Paulo e ao estresse do dia a dia, as pessoas possam auxiliar umas às outras. Além disso, o sistema também traz benefícios para o ambiente já que diminui a quantidade de carros indo ao mesmo lugar e dá aos alunos a chance de fazer novas amizades.

O Bandeirantes é a primeira escola a utilizar o Caronetas nessa função e a expectativa é de que o site possa, de fato, melhorar a qualidade de vida dos pais e alunos do Colégio. “Para que o sistema seja eficiente, o ideal é que o máximo de pais estejam cadastrados, assim, o site consegue obter mais dados e a rede se amplia”, declarou Fábio Gondo, analista de sistemas do Colégio.

Band lança aplicativo para pais e alunos

Desde 2014, os iPads são utilizados de forma intensa no Bandeirantes pelos professores e alunos. A novidade deste ano são os APPs desenvolvidos para os alunos, professores e pais.

aplicativo_1

Os Professores foram os primeiros a ter acesso. “As principais contribuições do APP do Band se referem a mobilidade e conectividade. Com um acesso ágil, rápido e fácil é possível fazer os registros necessários durante a aula e consultá-los a qualquer momento e em qualquer lugar”, acredita a Profa. Mariana Lorenzin, de Ciências.

aplicativo_2

Os pais e alunos terão um aplicativo voltado para eles a partir desta semana. “A grande vantagem é o rápido acesso ao horário escolar e às informações lançadas pelos professores como faltas, ocorrências e notas bimestrais”, explicou Alexandre Cury, Gerente de Tecnologia da Informação.

aplicativo_3

O aplicativo está disponível para o IOS e o download poderá ser feito tanto por um link disponibilizado no Portal do Band, quanto por QRCodes espalhados pelo Colégio.

“Este é um desejo antigo de todos bandeirantinos. Estamos felizes por realizá-la, mas isso é só o começo. A equipe de tecnologia está envolvida e inspirada para trazer novidades que facilitem o dia a dia das pessoas no Colégio.”, afirma Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional do Band.

Portal do Band

portal do sharepoint - post 2

A partir de 29 de dezembro, o acesso aos serviços de tecnologia (Webmail, Office 365, Moodle, Mosyle, Totvs…) será feito através do Portal do Band.

No portal, também serão publicadas a partir do dia 5 de janeiro informações importantes para o aluno, tais como: lista de livros e uniformes, SPTrans, calendário escolar, etc.

Conheça os sistemas a serem usados em 2015:

Sistema O que é Para que serve Para quem
Sistema de gestão escolar (substitui o Progesc) Consultar horário, notas, faltas e ocorrências Todos da comunidade Band
Sala de aula virtual, otimizada para o uso de iPads (substitui o Moodle no Ens. Fundamental) Acessar avisos, arquivos, links, fóruns, provas e pasta de entrega de trabalhos Alunos do Ens. Fundamental
Sala de aula virtual Acessar avisos, arquivos, links, fóruns, provas e pasta de entrega de trabalhos Alunos do Ens. Médio

Sistema de correção digital otimiza tempo do professor

Com um novo sistema de correção de provas, o tempo dos professores vem sendo otimizado. O projeto, idealizado pelo professor de Física Carlos Mariz, recebeu todo o apoio da área de Tecnologia Educacional do Band, em especial do Gerente de Tecnologia da Informação Alexandre Cury. O sistema se baseia na digitalização das provas para que possa ser corrigida por meio do computador ou até mesmo em um tablet.

mariz_3

A ideia surgiu, segundo o prof. Mariz, do desejo de tornar a correção, presente do dia-a-dia do professor, mais eficiente, eliminando partes repetitivas. Dessa forma, a primeira parte que pôde ser corrigida a partir dessa tecnologia foi a dos testes de múltipla escolha. Logo, a parte dissertativa foi adaptada com o aprimoramento da digitalização das provas.

Devido ao escaneamento, as provas agora podem ser corrigidas pelo computador, em que se pode fazer comentários e observações. Além disso, ainda é possível atribuir nota a cada questão, que são somadas automaticamente, reduzindo a zero o erro de soma. Após a finalização da correção, um e-mail é enviado apenas para o aluno com a prova integralmente corrigida e a nota é lançada para o banco de dados do Colégio.

O prof. Mariz afirma que o sistema, além de otimizar o tempo, também uniformiza o critério de correção, uma vez que a mesma questão, de todas turmas, é corrigida em um mesmo momento utilizando uma mesma base. Ao longo do ano, foram 38 professores voluntários para participar do lançamento do sistema, em que 16.299 e-mails foram enviados, 152.928 itens de questões corrigidos e 480.230 testes corrigidos.

mariz_2

O Gerente de Tecnologia Alexandre Cury destacou a segurança de todo o processo. “As provas digitalizadas ficam armazenadas nos datacenters da Microsoft”, explicou. “O sistema, que é pioneiro, foi e continua sendo aprimorado conforme as sugestões dos professores”, completou.

“Este foi um ano de muitas novidades em tecnologia. O olhar de toda a equipe tem sido para facilitar o dia a dia do professor. E esse sistema, sem dúvida, colaborou muito para isso”, comentou Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional.

Horizon Report tem participação do Band

Olhando para o futuro da educação, o importante relatório internacional do The New Consortium Horizon Report aponta para as novas tendências de ensino mundiais e regionais. As pesquisas têm como principal objetivo guiar os educadores e gestores, revelando quais as novas tecnologias educacionais. O Band participa desde 2010 do relatório global e regional, por meio da coordenadora Cristiana Assumpção.

horizon

O Horizon Report consiste na análise com base em três horizontes: imediato, cujo nível de precisão é maior; o médio, de 2 a 3 anos; e o a longo prazo. A discussão engloba tanto o Ensino Fundamental e Médio quanto o Superior.

A coordenadora de Ciências Cristiana Mattos participou da edição global do relatório, mediando na tradução e interpretação dos documentos. “O Horizon Report é um guia prático e propõe uma discussão contínua sobre o assunto. Esta é uma das suas maiores vantagens”, comentou.

Em relação as tecnologias já aplicadas no Colégio, Cristiana afirma que “estamos na ponta”. Armazenamento na nuvem, mobilidade, learning analytics, gamificação e uso de tablets e aplicativos são realidade no Band, por exemplo.

Clique aqui para conferir o Horizon Report K-12 de 2014 e aqui para ver o Higher Ed Edition.

A versão brasileira pode ser conferida, clicando aqui.

Batalha de Soluções transforma aula de Física

Com o objetivo de atrair a atenção dos alunos para as atividades de Física, o professor Flávio Campos mudou completamente o método de ensino em sala de aula para as 2.as séries. Criando a chamada Batalha de Soluções, as aulas foram transformadas em um jogo, em que alunos o completam para apresentar a melhor solução de exercícios. A mistura é de uma aula tradicional com o conceitos de sala de aula invertida, mais conhecido como flipped Classroom.  Nesse tipo de aula, o professor transita entre atividades que vão de aulas tradicionais, utilizando de aplicativos, atividades em grupo com orientações individuais.

Imagem3

Na Batalha, os alunos são separados em grupos, em que criam soluções para listas de questões de Física, propostas pelo professor. Após a resolução, as soluções devem ser postadas na sala virtual apenas para o professor avaliá-las. Depois, na Batalha, os grupos apresentam para a sala suas explicações para os respectivos exercícios. A inovação da Batalha e a gamificação  da aula e a competição colaborativa contribuíram para a formação de um banco de soluções para o estudo dos alunos.

Imagem1

Este processo acontece duas vezes no bimestre: um para a Avaliação Especial e outro para as Provas Bimestrais. Em cada etapa, a sala vota na melhor solução e, dessa forma, o ganhador recebe um bônus na nota da prova. Após isso, todas as resoluções são divulgadas para toda a sala para que possam utilizar do material.

Imagem3

“Os alunos competem e essa competição leva a produção em prol do coletivo”, explicou o professor. Flávio ainda percebeu um aumento na nota dos alunos que possuíam dificuldade antes da Batalha. “Eles se sentem estimulados porque tinham a vontade de apresentar algo bom para a turma”, contou.

“É um jeito que te motiva a estudar. Assim, entendemos melhor o que se está fazendo”, relatou Victor Zequi, da 2.a série. “Com a Batalha ficou muito mais fácil estudar porque, quando a semana de provas está próxima, você já passou por tudo”, acrescentou colega Beatriz Langella.

Alunos criam oficina sobre Impressora 3D

Após a criação de Comitê do HUB, grupo de professores e alunos que desenvolvem atividades para o espaço,  alguns alunos dos 9.os e 8.os anos decidiram produzir uma aula sobre como utilizar a impressora 3D para os seus colegas mais novos. Foram no total três aulas com cerca de 40 alunos cada dos 6.os e 7.os anos.

impressora_3D_1

“O objetivo do Comitê do HUB é escutar o que a comunidade Band está esperando desse ambiente e o que podemos fazer pra movimentá-lo”, explicou Tiago Eugênio, professor de Ciências.

impressora_3D_4

Para poder apropriarem-se devidamente do espaço, os alunos foram apresentados a cultura “maker space” e montaram um quadro na metodologia de design thinking, ou seja, um quadro de post its para a organização de pensamento. Este quadro diagnosticou quais as iniciativas necessárias para utilizar o HUB, entre elas surgiu a ideia de montar uma oficina da Impressora 3D

impressora_3D_3A partir disso, os alunos do 9.o ano David Silva, Diego Zancanelli, João Pedro Nobre e Luiza Motta, do 8.o ano, pesquisaram, estudaram e se prepararam para produzirem as aulas. “Eles foram muito pró-ativos e autonômos; aprenderam sozinhos a usar o programa Thinker Cad (programa de design 3D) a ponto de ensinar para os outros alunos”, contou Tiago.

impressora_3D_2

“Nunca tinha imaginado em ser professor, mas quando senti ali na pele achei bem legal”, comentou David Silva. “O legal de um aluno ensinando outro é que pude perceber como os professores ensinam e, assim, saber como eu gostaria que eles ensinassem”, completou.